• Anúncios

    • Aiacos de Garuda

      Renasciomento de um Lenda...   06-12-2017

      "Não é preciso morrer para nascer de novo..." É por esse motivo que após mais de 10 anos de existência estamos recomençando... e do Zero! Estamos aproveitando o que as novas tecnologias podem nos oferecer para explorar uma paixão antiga de maneira diferente. Assim fazemos um convite a você para fazer parte dessa nova história do SSE. Lendário e Imortal!    
    • Mensageiro dos Deuses

      Queime seu Cosmo! Receba sua Armadura! Desafie seu Oponente!   22-12-2017

      Estimados recrutas, chegou a hora de provar o seu valor! Já está disponivel o tópico para solicitação de personagem e requisição de desafios. Não perca mais tempo!
Entre para seguir isso  
Seguidores 0
Mensageiro dos Deuses

[Oficial] Ikki de Fênix vs El Cid de Capricórnio

6 posts neste tópico

Desafiante: Iago como Ikki de Fênix

Desafiado: Cage como El Cid de Capricórnio

 

Prazo: 15 dias

Minimo de 2 posts por Player para Desafio ser considerado válido.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

- Eu nasci a muito tempo atrás. Na verdade, o próprio tempo começou a contar a partir da minha existência e vem seguindo linearmente desde então para você, amigo leitor, e para toda e qualquer existência desse mundo, tudo sempre tem um princípio, um meio e um final.

  - Eu não me incluo nessa prisão do tempo, pois sou o próprio tempo. Sou livre para vagar em qualquer era, para mim não há passado, presento ou futuro, apenas o tempo, onde visito passado ou futuro como se ambos fossem o que vocês chamam “presente”.

 - Estive adormecido no Tártaro desde Eras Mitológicas, o que nada significa para mim que sou eterno diga-se de passagem, e hoje apenas assisto de camarote todos os acontecimentos que acontecem neste planeta. Já conheço de cor a história da humanidade e o destino de meus filhos Zeus, Poseidon e Hades.

http://www.fondox.net/wallpapers/resoluciones/13/un-hombre-misterioso-sentado_1920x1200_53.jpg

 - Sim, eu sou Chronos. Desde meu despertar sou apenas um espectador atento, mas não hojeHoje tomei o baralho da vida nas mãos para embaralhar passado, presente e futuro e então distribuir as cartas. O quê pode acontecer? Isso nem mesmo eu seu responder.

*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#

 

 Era mais um dia calmo, o sol brilhava aquecendo as água do mar Mediterrâneo enquanto em terra borboletas coloridas parecem brincar de pega-pega umas com as outras. A paz relativa não parece comover um homem de semblante sério que caminha rumo a costa.

http://www.icavalieridellozodiaco.net/archivi/Canvas/shots/OAV19/photos/pic00145.jpg

"A Grande Guerra está próxima, e mesmo com todos esses anos de treino sinto que minha espada não está afiada o suficiente para ela".

Ele fixa sua visão em algum ponto do mar, afasta sua mão direita de seu corpo, e em um movimento extremamente veloz corta o ar, fazendo as águas dividirem-se por um instante revelando o fundo arenoso do mar. As águas revoltas reacomodam-se em seu lugar de origem produzindo um som muito alto que encobriu por um instante um outro som misterioso de origem desconhecida, mas que não passou despercebido do atento guerreiro capricorniano.

http://www.icavalieridellozodiaco.net/archivi/Canvas/shots/OAV19/photos/pic00205.jpg"

 - O que é isso?!?

Uma gargalhada. E parece ecoar por todas as direções como se algum ser onipresente estive ali, divertindo-se. O chão começa a mover-se de forma estranha e a visão de El Cid começa a girar até apagar por completo, e quando tudo acaba e o guerreiro athenense desperta ele tem apenas uma única certeza:

http://www.icavalieridellozodiaco.net/archivi/Canvas/shots/OAV19/photos/pic00436.jpg

 - Não estou mais onde estava quando começou minha vertigem... Onde estou e quem é o responsável por isso?

El Cid concentra seu cosmo procurando algum inimigo próximo

________________________________________________________________________________________________________________________

 

Enredo: Chronos usa manipulação do tempo para transportar vários guerreiros do passado para o futuro, El Cid é um desses guerreiros do passado que acabaram, sem saber, sendo mandados para o futuro

Editado por El Cid de Capricórnio

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O retorno de uma lenda esquecida.


 

  Após o encerramento da sangrenta e inesquecível guerra contra Hades, o Deus do submundo, Athena lamentou as irreparáveis perdas da casta Atheniense, embora tivesse motivos para comemorar devido a união das forças de seus cavaleiros para conseguir deter os planos maquiavélicos do inimigo a ponto de salvarem a humanidade de um terrível fim. No entanto, as marcas da guerra ficaram expostas para sempre naqueles que a vivenciaram com todas as suas forças, convicções e emoções. Ikki, o lendário guerreiro de Fênix, a ave indomável do inferno, certamente estava inserido naquela vasta lista de sobreviventes ofuscadas por lembranças tristes e inoportunas.

 
A sua, não maior que a dos outros, sobretudo tão importante quanto, devia-se ao fato da perda de seu querido irmão mais novo, Shun de Andrômeda, a quem sempre protegeu ferozmente mas nada pôde fazer para salvaguardar. Duro golpe para o até então inabalável Ikki. Enquanto os demais cavaleiros e amazonas participavam da reconstrução do santuário, ele tomou a decisão de isolar-se na Ilha da Rainha da Morte. Perdeu qualquer contato que havia com seus companheiros e, principalmente, Athena, por quem muito lutou, matou e defendeu acima de qualquer circunstância. Parecia acometido pelo sofrimento de tantas vítimas inocentes; não queria participar mais de tantas mortes e perdas íntimas. A solidão que sempre o acompanhava, claro, estaria firme e forte ao seu lado naquele momento complexo na vida do cavaleiro.



Muito tempo se passou desde então…




O santuário reabriu suas atividades rotineiras, a paz estava selada no mundo, Athena e o Grande Mestre observavam atentamente o recrutamento e treinamento de novos aspirantes a cavaleiro/amazona, tendo em vista renovar seu panteão de guerreiros. As grandes histórias eram contadas ao redor do Santuário, mais precisamente em suas vilas e condados; formavam-se mitos, heróis lendários. Ikki, sobretudo, figurava a categoria daqueles que muito foram importantes, mas que não lhes eram dadas as devidas proporções. Talvez desconhecimento da real história, ou, quem sabe, o enaltecimento exacerbado a determinado grupo de guerreiros. Para Ikki, obviamente, aquilo não tinha a menor importância. Afinal de contas, seu objetivo maior não era ficar conhecido por seus grandes feitos, mas sim cumprir os objetivos determinados pelo Santuário e, por que não, seus próprios.



Ilha da Rainha da morte: 00:00hrs – O desconhecido emerge das sombras; a morte está próxima.



Embora isolado em seu território costumeiro, Ikki ouvira boatos a respeito de aparições de guerreiros do passo em diversos locais do mundo. Não se sabia; entretanto, quem estaria por detrás deste plano e/ou qual seria a sua pretensão, nem mesmo daqueles que surgiam de maneira inesperada. Ikki não parecia muito preocupado, sequer demonstrava interesse em confronto este possível novo inimigo.


“Humpf… Contanto que não perturbem este solo, não tenho a mínima vontade de conhecê-los.”



Apesar de seus curtos pensamentos apontarem amargo com o lastro deixado pelo passado, o agora “aposentado” cavaleiro de Fênix viu-se – forçadamente – diante do perigo iminente, mais uma vez. Por quê? Em sua matilha noturna pela Ilha, o guerreiro pôde escutar o estrondo ao redor da entrada da Ilha, como se uma presença cosmicamente muito forte estivesse prestes a adentrá-la. E então, do ponto máximo de uma rocha, Ikki avistou o que parecia um cavaleiro de ouro, mas não conseguiu identificá-lo a priori. Na verdade, não sabia de quem se tratava, pois conhecia todos os cavaleiros atuais da casta dourada. Sem muita cerimônia, saltou à direção do desconhecido evocando a lendária armadura de Fênix ao seu corpo – ação que não ocorria há muito tempo.



“Essa sensação… Parece que estou vivo novamente.”



Ao pousar de seu salto, como não podia deixar de ser, encerrou sua entrada triunfal fitando aquele homem de feição excomungada e traços Athenienses. As palavras foram curtas, mas com a mesma obstinação que lhe era peculiar.



 

the-cross-of-revenge5a47fe3c82d5c.jpg

- Boa noite, forasteiro!

Não achas muito perigoso sair invadindo propriedades alheias, sem ao menos consultar a permissão de seus respectivos donos?!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

OBS: Como não havíamos combinado local, além de encaixar temporalmente o El Cid à época de Ikki, decidi trazer o embate para a Ilha da Rainha da Morte, já que Cronos teria capacidade para redimensionar o El Cid para qualquer local que desejasse - inclusive lá. Bom, agora é contigo brother. Good game!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 30/12/2017 at 19:13, Ikki de Fênix disse:

OBS: Como não havíamos combinado local, além de encaixar temporalmente o El Cid à época de Ikki, decidi trazer o embate para a Ilha da Rainha da Morte, já que Cronos teria capacidade para redimensionar o El Cid para qualquer local que desejasse - inclusive lá. Bom, agora é contigo brother. Good game!

OBS: Opa! Você pegou o espírito, essa era minha intenção desde o princípio. Deixei vago o local para te dar a liberdade de escolher. Bom duelo para nós

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

"Um Cavaleiro de Athena nunca deve baixar sua guarda". Esta frase sempre se repetiu na mente de El Cid desde o primeiro dia que foi agraciado com a armadura de Capricórnio, como se fosse um mantra ou uma previsão de que o inimigo poderia surgir a qualquer instante para tentar implantar o mal e a discórdia, e essa percepção confirma-se verdadeira hoje. Em uma fração de segundos El Cid é transportado da bela península ao sul dos Balcãs para um outro local, extremamente hostil, de terreno rochoso e com um vulcão em franca atividade.

pic00416.jpg

"Com certeza isso é obra do inimigo, preciso ficar atento".

Ele então sente se aproximar uma cosmo energia extremamente poderosa e agressiva como nenhuma outra que ele já tenha visto até então. Ele volta-se na direção dela e encara aquele homem de feições duras e língua afiada. Confuso com todos os acontecimento até então, El Cid pensa estar diante de um inimigo.

pic00479.jpg

 - Esses truques baratos jamais funcionarão contra um cavaleiro de ouro, sei exatamente que você me transportou para cá, mas pouco importam seus motivos para fazer tal coisa, irei garantir que sinta a afiada lâmina da justiça

Visando não deixar brechas para uma investida do inimigo, El Cid queima seu cosmo buscando o máximo desempenho da espada que carrega em seu corpo. Ele estica seu braço direito para trás e, como se desembainhasse uma espada num rápido movimento corta o ar com sua mão, que nesse momento emite um intenso brilho dourado.

cdd62f96a3ea292c97e3a2f2f7649253bf32fceb

 - EXCALIBUR!!!!

________________________________________________________________________________________________________________________________

OFF.: EXCALIBUR - El Cid eleva seu cosmo e emite um feixe de luz cortante em seu oponente

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Sobre nós

Em breve.

Conteúdos Principais

Lista de Personagens (Nicks)

Redes Sociais

Nos siga nas redes sociais.