• Anúncios

    • Aiacos de Garuda

      Renasciomento de um Lenda...   06-12-2017

      "Não é preciso morrer para nascer de novo..." É por esse motivo que após mais de 10 anos de existência estamos recomençando... e do Zero! Estamos aproveitando o que as novas tecnologias podem nos oferecer para explorar uma paixão antiga de maneira diferente. Assim fazemos um convite a você para fazer parte dessa nova história do SSE. Lendário e Imortal!    
    • Mensageiro dos Deuses

      Queime seu Cosmo! Receba sua Armadura! Desafie seu Oponente!   22-12-2017

      Estimados recrutas, chegou a hora de provar o seu valor! Já está disponivel o tópico para solicitação de personagem e requisição de desafios. Não perca mais tempo!

Todas Atividades

Atualizada automaticamente   

  1. Última semana
  2. Meu brother Well, não esqueci de nós. Estarei postando o mais breve possível!
  3. Em Jamiel: - Mestre Kiki eu trouxe a Areia Estelar que o senhor me pediu. A jovem Raki entrava sorridente na torre em Jamiel, estava bastante feliz por ter conseguido completar a missão com sucesso para seu mestre. Ela havia ido em um esconderijo secreto nas montanhas para pegar um pouco de Areia Estelar para reparar as sagradas armaduras. E agora conforme o prometido ela ia aprender ainda mais dessa incrível arte. Veio saltitando com sua bolsa balançando indo em direção ao seu tutor que estava abaixado e de costas para ela. A muviana poderia avistar uma mesa com uma urna dourada, ao lado da armadura da mesma. A sagrada vestimenta de gêmeos. - Hou, Raki, e bom vê-la de novo. O ariano estava com suas ferramentas de conserto a mão, mantinha sua expressão serena e calma. Mas algo mexia consigo, a armadura brilhava e depois se apagava repetindo o processo como se quisesse chamar sua atenção. Ficou intrigado, pois era raro algo assim acontecer, e tal fato despertou sua curiosidade o fazendo parar para analisa-la, enquanto sua pequena ficava ao seu lado. - O que houve? Há algum problema mestre? –A jovem dos olhos verdes ficou observando seu tutor em ação, ela colocou sua bolsa com o material em cima da mesa próxima a ele. - É a armadura. –Fez uma pequena pausa. –Está estranha, e como se ela quisesse me dizer alguma coisa, geralmente elas são ligadas ao seu usuário, mas esta pareceu se esconder dele, ou melhor, dela. -Abria a bolsa em cima da mesa pegando um pouco da areia estelar. - A Integra disse que a armadura de Gêmeos estava se portando estranha esses últimos dias, como se não quisesse ser usada. –Suspirou pensando em uma forma de resolver aquele problema. – Por isso ela me pediu para que eu desse uma olhada, ela acha que deve ser por causa dessas rachaduras e por isso me pediu para consertá-la. - Hm entendi. –Permanecia olhando curiosa o trabalho de seu mestre. Viu sua discípula interessada na arte de reconstrução de armaduras, sorriu de leve e como havia prometido antes, iria ensiná-la. - Fique aqui e olhe, hoje você vai aprender a como consertar armaduras. - Obaa –Abria um largo sorriso. - Agora pegue um pouco de Areia Estelar. –Observando a pequena pegar o material com suas mãozinhas. – Mais um pouco. –Depois ela se aproximou de novo. – Isso, essa quantidade deve bastar. *Me considerar sem a armadura. - Agora e só adicionarmos um pouco aqui e.. – Olhando mais de perto o carneiro dourado poderia ver um corte pequeno e profundo que despertou sua atenção. Tal que não poderia ser visto pelos outros, mas por apenas aqueles que tinham os olhos treinados na arte de reparação de armaduras. Estava bem escondido, quase invisível, mas tinha uma camada branca de cosmo quase oculta. ‘’Este estrago’’ Passou o dedo deslizando no peitoral da indumentária. ‘’E bem antigo, de pelo menos mais de duzentos anos atrás, quem poderia ter feito este tipo de coisa’’. - E então mestre e agora? –Falou sua aprendiz, lhe acordando de seus pensamentos e querendo saber o que fazer. Kiki adicionou um pouco do material e auxiliou sua pupila na dosagem aos poucos. Depois ele começou a usar as ferramentas para a restauração... Após cerca de cinco minutos a armadura começou a emitir um forte brilho e um som de vida que ecoou por todo o lugar. – Mas afinal o quê e isso? O que está acontecendo? –O ariano deu uns passos para trás, enquanto isso a armadura de gêmeos começava a levitar, a mascará da vestimenta parecia os encarar, sentiu seu corpo ser paralisado e tomado pela energia da armadura. E então uma imagem, um tanto distorcida aparecia em sua cabeça junto com algumas vozes desconhecidas. [...] Haviam duas pessoas muito similares, embora parte de seus rostos permanecessem ocultos por aquela vista em meio a escuridão. Em um deles estava a sagrada armadura de gêmeos, e com o outro uma sapuris da mesma. Parecia haver uma grande colisão de choques de poderes, uma espécie de duelo até a morte. O ariano se encontrava como uma projeção astral naquele tempo, até acontecer um poderoso choque de energia devastando o local, e fazendo as lembranças se extinguirem... - Galaxian Explosion [...] Depois que lhe era mostrado aquelas lembranças ele voltava para o tempo presente, despertando a consciência. Mas então um forte clarão e uma pressão de vento acabou jogando o corpo dos dois presentes para longe em direção das paredes. - Raki. Se virando rápido, ele segurou o corpo de sua discípula a pegando em seu colo para protege-la do impacto antes que ocorresse, enquanto suas próprias costas batiam na parede, soltando algumas pedrinhas do teto sobre si, fechou seus olhos brevemente. – Você está bem? - Sim mestre. –Abrindo os olhinhos e olhando para ele, esboçando um leve sorriso. - Mas que bom. –Sorriu. E depois olhou para frente, sua vista quase se fechava devido a luminosidade que a armadura emanava, junto de um poderoso cosmo. - Mas que cosmo é esse? E muito poderoso! Colocou as mãos a frente do rosto, tapando um pouco daquela luz. Embora fosse tão clara como a resplandecência do sol, ele não deixou de reparar que uma sombra pequena se formava, e depois ia crescendo até ficar maior, até ganhar a silhueta de uma pessoa. Talvez tivesse libertado um espírito preso na armadura, ou algum resquício de cosmo pertencente a alguém, ou seria algo a mais. Algo além de sua compreensão?!. - Seja lá o que for, ou quem for, não posso deixar que entre assim aqui desse jeito. Raki fique atrás de mim! Se levantou tirando um pouco da poeira e pequenas pedrinhas de sua roupa. Enquanto sua pequena aprendiz estava ao seu lado, um pouco mais para trás, olhando o que quer que seja lá a frente. ----------------------------------------------------------------- FIM ----------------------------------------------------------------- Obs: Em Saint Seiya Omega e dito que o material que conserta as armaduras se chama Areia Estelar, enquanto que na Saga Clássica se chama Poeira Estelar. Como não faria muita diferença mesmo aqui na interpretação, ou talvez fosse apenas a 'tradução', já que se trata da mesma coisa optei por deixar o primeiro. Obs²: Eu não estou usando a armadura de Áries no momento (como descrito abaixo da imagem). Obs³: Podemos dizer que eu já consertei a armadura de Gêmeos.
  4. Seus passos ecoavam perdidos por sua morada de solo cinzento. Era normal, aquele homem de madeixas longas como cascatas, azuladas como o vasto céu em dia sem nuvens, de olhar energético, sempre agitado; caminhar pelos corredores de seu templo. Sua impaciência era nítida, encarnada em seus passos ininterruptos de um lado para o outro. Nem mesmo seu "melhor" amigo, único que realmente o compreendia, que falou que com a vinda de Atena, sempre trazia inimigos; foi capaz de acalma-lo. Afinal, a vinda de inimigos era apenas uma possibilidade que poderia não se converter em realidade; Kardia de Escorpião, o santo de coração quente, era um imediatista, para ele, pouco importava o futuro, mas sim o presente e o presente desse homem de coração intrépido era pura monotonia. - Para os infernos! - chutava o ar, como se a sua frente existisse algo invisível esperando tal movimento. - Eu juro por esses malditos deuses que se isso continuar desse jeito, eu vou surta! -Degel aquele maldito falou que logo logo apareceriam inimigos, mas sem duvidas era mentira, quem em sã consciência atacaria o santuário sozinho? - Como magia, sacou de suas costas, uma bela e vermelhíssima maça, aparentando ter acabo de ser colhido. - Não me leva a mal não boneco de gelo, mas, você não sabe de nada!! Seus lamentos contantes era como uma rotina de vida; todo o santo dia, Kardia gritava aos quatro cantos do mundo, o quão sua vida era parada e chata. Nem mesmo seus companheiros aceitaram um "simples" duelo. Mas isso mudaria, afinal, os Deuses são como adultos brincando de xadrez, uma hora eles iriam se movimentar; bastava apenas um incentivo. Que veio exatamente por aquele que pouco clamava, que pouco acreditava em algo alem de seu "coração vermelho" - Não sou de pedir nada e vocês. - Sorriu com a possibilidade que nascera em seus mais doidos pensamentos. - Mesmo porque, prefiro lutar contra cada um de vocês. mas, já pedindo, eu sei que um de você ai, clama por ação, deseja nos ver se enfrentando como nunca, então, me escutem, desafio qualquer um dos deuses ou seus seguidores! -Dizem que Hades esta prestes a renascer, então que seja você mesmo, mande seus soldadinhos, mande meus troféus pois esse unha, clama por sangue. Foi uma suplica nada usual, contudo, quanto mais a demora, mais seus espirito indomável se tornaria impaciente e se uma guerra Santa estava prestes a eclodir, porque não adianta-la? Afinal, Kardia nunca fora um homem que se importasse tanto com seus companheiros....
  5. Desafiante: Kardia de Escorpião Desafiado: Aiacos de Garuda Prazo: 15 dias Minimo de 2 posts por Player para Desafio ser considerado válido. ENREDO: ra uma vez, uma pequena Vila Grega, um tanto afastada do, então em ruínas, Parternon, nessa Villa transita um jovem entediado, pensativo tentando entender por que Deus, a vida era tão chata. Em sua mão, brilhava a unha rubra, na canhota, levava a boca uma maça, já mordida. Esse jovem clamava aos deuses por uma bela luta, por uma batalha capaz de fazer seu coração, uma vez mais, explodir em excitação. Longe dali, deus sabe onde; outro ser caminhava em sua direção, sabendo o que deseja, sabendo o que almejava, afinal, ele ou ela, era o arauto dos deuses, em resposta as suplicas do jovem entediado. Nas entranhas de Antenora, alcova do Rei Garuda, Aiacos estava sentado em seu trono altivo, entediado das atividades cotidianos e na expectativa pisar naqueles que cruzassem seu caminho. Mesmo que por um instante, seu pensamentos puderam ser ouvidos e pelo que parecia ecoar no solão uma voz meio distorcida preenchia todo o ambiente. Hades, Imperador do Submundo designava Aiacos para atender um desafio feitos aos quatro ventos.
  6. Desafiante: Dafteros de Gêmeos Desafiado: Kiki de Aries Prazo: 15 dias Minimo de 2 posts por Player para Desafio ser considerado válido.
  7. Abrirei os desafios que faltam
  8. Tudo bem, Kiki, estou no aguardo. Quando eles abrirem, já manda ver, dependendo do pic, eu lanço meu turno logo após.
  9. Lutem :3
  10. Galera, alguém poderia criar o tópico das lutas ae? '-'
  11. Earlier
  12. Defteros, o enredo vai ser aquele combinado mesmo. Eu vou começar as postagens! ^^
  13. Tópico destinado a comentários sobre os desafios ocorrendo na Arena. SEM FLOOD
  14. Galera, sem querer floodar o tópico (já me desculpando por isso, mals!) Uma sugestão e que na aba ''Arena dos Imortais'' poderiam criar um tópico fixo lá, que funcionaria tipo um chat, onde as pessoas poderiam avisar sobre as postagens e tal, de modo que não precisassem avisar nas lutas no fim do post.
  15. Certo, vamos conversar por PV.
  16. Nas entrenhas de Antenora, alcova do Rei Garuda, Aiacos estava sentado em seu trono altivo, entediado das atividades cotidianos e na expectativa pisar naqueles que cruzassem seu caminho. Mesmo que por um instante, seu pensamentos puderam ser ouvidos e pelo que parecia ecoar no solão uma voz meio distorcida preenchia todo o ambiente. Hades, Imperador do Submundo designava Aiacos para atender um desafio feitos aos quatro ventos.
  17. Desafiante: Kardia de Escorpião Desafiado: Poseidon, Hades, General Marina, Espectros, deuses, a Mãe Joana, Jesus Cristo, qualquer um!!!! Enredo: Era uma vez, uma pequena Vila Grega, um tanto afastada do, então em ruínas, Parternon, nessa Villa transita um jovem entediado, pensativo tentando entender por que Deus, a vida era tão chata. Em sua mão, brilhava a unha rubra, na canhota, levava a boca uma maça, já mordida. Esse jovem clamava aos deuses por uma bela luta, por uma batalha capaz de fazer seu coração, uma vez mais, explodir em excitação. Longe dali, deus sabe onde; outro ser caminhava em sua direção, sabendo o que deseja, sabendo o que almejava, afinal, ele ou ela, era o arauto dos deuses, em resposta as suplicas do jovem entediado. Prazo: A deus dara! 7 DIAS
  18. Eu aceito o desafio. Enredo: Combinaremos por mensagens. Prazo: Até 10 dias.
  19. Desafiante: Gemini no Defteros Desafiado: Quem desejar: Enredo: a combinar. Prazo: O que estiver de acordo com o oponente...
  20. Solicitação Atendida
  21. Saint Cabeça
  22. Era evidente que o plano do espectro era fazer com que o cavaleiro pertence o controle, mas o que ele desconhecia era que aquele diante seus olhos possuía uma percepção acima da média para conseguir perceber sua artimanha, mesmo com as palavras ferinas proferida, mesmo tentando apelar para sua honra. — Acredito que sua curiosidade seja passageira com sua vida, afinal como um lacaio de Hades ele deve ter ludibriado muito dos seus a lutar em desejo de vida eterna, pelos relatos das antigas guerras contra o deus do submundo, sempre ficava claro que vocês despertavam assim que Hades começava a acordar. A postura do espectro poderia ser visto por muitos com a beleza rústica e bruta com sua indumentária cintilando ao brilho fantasmagórico, como um reparador o lemuriano podia sentir a energia sombria que via diante seus olhos, sem demora com apenas um pensamento sua armadura apareceu ao seu lado, sem nenhum comando de sua voz, a vestimenta dourada se dividiu em varias partes cobrindo todo seu corpo. Diferente da vestimenta espectral, a dourada emanava vida, brilho e força uma energia concedida apenas aqueles que possuíam uma real vida, Mu sentiu a sede de sangue que provinha daquele homem. — Sinto decepcionar mais não será aqui que cairei, seu senhor ainda não despertou, pelo menos não completamente sinto várias presenças se dirigindo para apenas um lugar, mais você não veio ao meu encontro, acredita que assim mostrará seu valor, sua força e sua lealdade?
  23. STAR HEAD WARS - O CABEÇA DE JEDI
  24. Hoje me deu uma vontade de bater na cara de um marina! Só pelo que aquele Deuzinho fez com a minha Hilda!!!

    1. Mostrar comentários anteriores  %s mais
    2. Kiki de Áries

      Kiki de Áries

      Eu gostaria de lutar, mas ainda nem recebi um nick '-'

    3. Siegfried de Dubhe

      Siegfried de Dubhe

      Mande uma MP para o Kardia ou Mú (Well)... Possivelmente eles não tenham visto sua solicitação!

    4. Afrodite de Peixes

      Afrodite de Peixes

      Fato kiki mostre o seu carneiro indomável

  25. ♛ ATO 1 - ESTRELA CELESTE DA FÚRIA! Palácio Muviano: Arredores, Jamiel, Tibete (China). -23:10h ❇ ㅤㅤMal tivera seu primeiro caminhar e a guerra aportara em rumos inesperados; Neste noite, os anjos de Hades caminhará por terras santas trazendo consigo o desejo da grande Guerra Santa, para aqueles que tanto a anseiam. O majestoso Dragão finalmente ficará afrente do pequeno Carneiro Dourado, sua piada sobre o "ninho ateniense" afetará o orgulho de Mu, que não medio as palavras para retrucar-ti. Ah pobre Carneiro, acabará de cravar sua cova, mas, desperta-te no terrível Dragão o desejo de um incrível embate! ─── Ora, Mu de Áries... Parece que minhas doces palavras feriram a honra daqueles que seguem vossa divindade, isto me deixa ainda mais curioso sobre ti! ㅤㅤSeus pés firmaram-se ao chão e sua face finalmente era revelada pela luz do luar. A postura imponente, salientando os traços olímpicos e altamente masculinizados; O elmo perfeitamente ajustado às madeixas louras, contendo os cornos que lhe atribuíam uma forma demoníaca. Contudo, nada sobressaía-se ao mais pertinente atributo do Dragão: Sua vontade de ferro. ㅤㅤFranzindo o cenho, enquanto que conservava suas rígidas linhas de expressão facial, Radamanthys logo se posicionará para seu primeiro oponete; O cordeiro primo, tão necessário para que se dê o inicio ao banquete sangrento do Grande Dragão Vermelho. Seu olhar faminto pelo escarlate penetravam as vistas ateniense, sua energia cósmica demonstrará toda a magnitude de sua maldade enquanto prepará sua presa. ─── Eis o primeiro bastardo que tombará sobre minhas botas! ──────────────────────── FIM ────────────────────────
  26. O mal que assolava o santuários a anos, com o manto de grande mestre havia sido expurgado do santuário da deusa Atena, mais pensar que isso seria o fim dos problemas era um sonho efêmero é tolo, com o santuário em triste perda dos cavaleiros de prata é ouro, foi a hora perfeita do deus dos mares atacar, tudo estava a seu favor, Atena não havia despertado todo seu poder como deusa da guerra, seus cavaleiros haviam lutado entre si, a humanidade estava em seu derradeiro fim. Foi com esta visão calamitosa, que Poseidon se ergueu não por sua vontade propriamente dita, mais pelas mãos da sombra do mal que assolou o santuário, é este não era ninguém menos que Kanon o gêmeo de saga que portava agora a alcunha de Dragão Marinho, mais assim como seu irmão sua ambição fora frustrada, confrontos mortais foram travados, não apenas no reino dos mares mais no santuário, com o desejo dos cavaleiros de ouro de ajudar nesta luta, mas foram impedidos por mestre ancião. No passado velho homem fora um dos guerreiros mais fortes da elite dos guerreiros de Atena, sendo tão antigo como a antiga guerra ele sabia, que com tanta violência, guerra e sofrimento não tardaria para a real ameaça despertar, os cavaleiros restantes ainda não sabiam o que os aguardava, após a queda do deus mares com seu selamento este havia sido a última gota que faltava. O selo que aprisionava os espectros havia se rompido, estava enfraquecido e pouco a pouco os lacaios do senhor do submundo retornavam, Mu de Jamiel guardião da primeira casa, havia partido para seu refúgio onde com a ajuda de seu discípulo estava restaurando as armaduras para as novas gerações de cavaleiros, a estranha sensação que sentira durante todo aquele dia se confirmara ao pôr do sol, quanto uma energia maciça e agressiva se aproximava pelo céus com suas enormes asas, sendo apenas um vulto negro nas majestosas cores do entardecer, dentro da torre o lemuriano podia sentir que aquela seria uma das várias batalhas que teriam início. Se lembrou das antigas palavras de seu mestre, assim como as palavras que impediram os cavaleiros de seguir para o reino de Poseidon, o verdadeiro inimigo acordara, com uma forte rajada de vento o vulto ganhou forma revelando sua indumentária negra, e fantasmagórica. — Então a presença que senti era sua... Você é um dos espectros de Hades. Falou o Mu, seu olhar era sereno e tranquilo, mais seus olhos estavam atentos, até mesmo o sorriso na face daquele homem. — Kiki fique aqui... Falou o dourado para seu discipulo se teleportando para a frente da torre. — O santuário não é um ninho, mas sim um berço que acolhe a todos que precisam, assim como Atena que cuida é zela da humanidade, não posso permitir que o mal manche mais uma vez a terra.
  27. Seja bem vindo entre os nossos, Hiruma!
  1. Mais Resultados

Sobre nós

Em breve.

Conteúdos Principais

Lista de Personagens (Nicks)

Redes Sociais

Nos siga nas redes sociais.